domingo, 22 de fevereiro de 2015

A arte do malabarismo - sim, disso entendemos muito bem!

Qualquer um que entre em meu escritório vai achar minha mesa bagunçada. Até descobrir as coisas que faço simultaneamente. Exerço três profissões (sou empresária – jornalista e publicitária -, tradutora juramentada e professora de pós graduação em duas universidades). E tenho meus hobbies, como leitura, filmes e, o principal deles, este blog, que mantenho com duas amigas igualmente polivalentes.
Ainda não fiquei louca porque não paro pra pensar em toda a responsabilidade, em todas as bolinhas que a malabarista aqui tem que manter no ar. Costumo dizer que pedalar é difícil até a bicicleta pegar embalo, depois o esforço para mantê-la rodando é suportável e até prazeroso. Mas se parar de pedalar, ela cai, você se estabefa no chão e começar do zero, com o corpo dolorido e a insegurança é ainda mais difícil. O segredo número 1, então, é: “siga pedalando”.
Sei que vocês que estão me lendo agora sabem muito bem do que estou falando. Da arte de conciliar diferentes atividades, relacionamentos (companheiro, filhos, clientes, chefes, amigos...) e de manter-se bem consigo mesma, saudável e com juízo.
Por isso, me sinto muito à vontade para compartilhar aqui alguns hábitos que construí para tornar meu dia a dia possível. O primeiro deles é organização. Isso significa classificar os diferentes projetos e ter um cantinho para cada um deles. Uma pasta específica no computador, uma pasta física, (uma cor diferente para cada projeto) e caixas para que os papeis, as anotações, as pesquisas, tudo fique acessível, fácil de localizar quando os necessite. Acho que por isso sou assídua às papelarias. Pastas, cadernos, etiquetas e canetas coloridas estão sempre à mão no meu mundinho.

Também sou adepta das listas. Listo tu-do. O que tem que ser feito e até o que acabei de fazer, para riscá-lo logo em seguida e ter a sensação de mais um passo dado, mais uma coisa feita. Sim, porque nada pior que preparar a agenda do dia seguinte com as mesmas tarefas que você havia planejado para cumprir hoje. Então, quando vemos que estas não foram realizadas porque outras imprevistas apareceram e demos conta, nos sentimos tão produtivas e capazes quanto.
Uma das disciplinas que dou na faculdade é de planejamento. Estudar essas técnicas é muito útil porque se aplicam em todos os projetos da vida. E projeto é uma palavra ótima para tratar aqui. Porque um projeto tem um objetivo, tem estratégias, ações e, principalmente, tem prazos. Se não nos impomos objetivos e prazos, dificilmente temos motivação para realizar nossos sonhos. Porque sempre vai aparecer algo urgente, algo importante, algo que justifique adiar seus planos. Mas o compromisso aqui é entre você e você mesma. Então, os prazos nos desafiam, nos estimulam e nos animam a cada etapa superada.
Mas, quer saber? Para mim o mais importante de todos os hábitos para dar conta dos múltiplos papeis é cuidar das pessoas. São elas que vão lhe acompanhar em todas as funções, em todos os objetivos e ajudar a cumprir todos os prazos. Não adie o cinema com o marido, o café com as amigas, o almoço com pais e irmãos. Não falte às festinhas da escola. São as pessoas que fazem tudo isso valer a pena. Começando por você mesma. Com aquele jeitinho, resiliência e jogo de cintura. Então, mãos à obra e uma nova vida descomplicada, mais leve e mais feliz pra você!

Dicas de livros:

- “O Poder do Hábito, de Charles Duhigg, simplesmente genial”.
- “Saber Cuidar”, de Leonardo Boff.
- “30 minutos... Para Controlar o Excesso de Informação”, de Joh Caunt.

PS: Enquanto escrevi este artigo, botei a filha pra dormir, preparei mochila dela pra aula amanhã, sanduíches para mim e meu marido e, claro, uma listinha de coisas a reparar na casa (as listas, sempre elas!).

Por: Danielle Campos A. Rogés

2 comentários: