terça-feira, 31 de março de 2015

Estresse infantil


Quem já passou ou está passando por isso: falta de paciência, irritação por qualquer coisa e sentindo um cansaço sem fim? Pois é, melhor ter cuidado, pois pode ser um sinal de estresse!

Mas engana-se quem pensa que isso é só coisa para adultos. Nos dias de hoje, esse problema é muito comum, também, entre as crianças. E a pergunta que não quer calar: afinal, o que é estresse?

Nada mais é do que um aviso, uma espécie de sinal, que o corpo dá quando algo não está bem, seja por causa de um esforço físico ou mental muito grande que a pessoa esteja fazendo ou passado. Segundo a psicopedagoga Silvia Maltempi, o estresse nas crianças por ser desenvolvido por alguns fatores, como:
  • Mudar para uma nova escola
  • Excesso de atividades diárias (cursos extras e esportes)
  • A chegada de um irmãozinho (a)
  • Separação dos pais
  • Bullying (violência física ou psicológica feitas pelos colegas ou adultos)
  • Excesso de timidez
  • Falta de atividades lúdicas e prazerosas
  • Dificuldades de aprendizagem
Tudo, claro, depende do que cada coisa ou fato representa para a criança.  Por isso, e preciso que os pais fiquem atentos aos sinais!

Principais sintomas do estresse infantil

Problemas de saúde
Dor na barriga, cabeça e no estômago.
Alimentação
Falta de apetite.
Comportamento alterado
Redução do interesse por atividades e brincadeiras que antes gostava de fazer.
Irritação e agressividade
Não há motivo, mas a criança passa a ter atitudes agressivas e se mostra bastante irritada.
Afastamento
A criança passa a se isolar e evita conversar com os pais e amigos.
Rendimento escolar
Ela perde o interesse pelas aulas, a concentração diminui e, consequentemente, há uma queda do desempenho escolar.

Mas há uma luz no fim do túnel? Como ajudar a criança a se livrar do estresse?
Sim, há como reverter esse quadro. Mas é preciso disciplina e paciência. Primeiro, é necessário mudar a rotina da criança e deixá-la mais livre para fazer as atividades, mas também para brincar e descansar. Nada de cobranças exageradas. O lazer ajuda muito a se livrar do cansaço.

Outra dica aprontada por especialistas é a criança se alimentar corretamente e dormir, pelo menos, 8 horas. Nada de deixar o filho (a) passar a noite no videogame ou nas redes sociais e ir dormir a hora que quiser. Uma rotina equilibrada é essencial.

Atividades artísticas como desenho, colagem, música e dança, também, ajudam amenizar o estresse.

E a última dica, talvez uma das mais importantes, é os pais conversarem mais com os filhos, saber o que eles estão sentindo ou pensando. Os pais precisam ser vistos por eles como seus melhores amigos. Ouvir a criança sem criticá-la ou recrimina-la é uma maneira eficiente de contribuir para a recuperação da criança.

Lembre-se: não é uma receita e muito menos uma regra, mas funciona quase 100 %. Um adulto feliz, saudável e bem resolvido na vida é aquele que olha para trás e vê que teve uma infância feliz, rodeada de amigos e brincadeiras, mas ao mesmo tempo cercado de amor e cuidado dos pais.  Esquecer esse período tão cheio de encanto e sonhos é quase impossível.  Aproveitar a infância é uma maravilha. Ajude seu filho a ter uma inesquecível. Esteja mais presente, sorria mais com ele (a). O resultado vai surpreender vocês a vida toda!!!

Já dizia Carlos Drummond de Andrade:
“Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem”.



Imagens: iStock

quinta-feira, 26 de março de 2015

Pit Stop Clube do Rímel com Greyce Feijão



Nome completo: Greyce Oliveira Feijão
Idade: 37 anos
Profissão: Jornalista  
Estado civil: solteira
Filhos: sim, um casal: Letícia com 16 anos e José Alberto com 9.

Quando o assunto é produtos de beleza para a pele, do que você não abre mão?
Não abro mão de utilizar os produtos recomendados pelo meu dermatologista e protetor solar diariamente. O BB Cream da L’oréal é também um grande aliado. Uso, antes de dormir, o Strivectin-SD, um creme um antissinais.




Quais os itens de maquiagem que você usa? E tem algum queridinho que você não vive sem ele por nada? 
Adoro maquiagem e gosto muito de primer, corretivo, base e pó da Mary Kay. Acho o resultado bem natural. Também adoro um delineador à prova d'água da Make B e não vivo sem o rímel da Maybeline. Curto quase todas as cores de batom, adoro experimentar novidades, mas no dia a dia uso mais o nude ou apenas um gloss. Sempre uso corretivo e rímel. Até pra ir à padaria Rsrs !

E na hora de remover a maquiagem, qual o demaquilante que você usa?
Sempre tenho o cuidado de remover a maquiagem antes de dormir e limpo bem a pele antes de aplicar qualquer produto. Para isso, uso o sabonete Fisiogel, recomendado pelo dermatologista e loção adstringente. Depois aplico produtos manipulados.
Qual o seu protetor solar preferido?
Gosto do Episol Oil free fator 50.
Como você cuida dos cabelos?
O meu cabeleireiro, Victor Albuquerque, do salão Spetacollare, cuida das minhas luzes e alongamento Hot Heads. Tenho o cuidado de fazer hidratação semanal e de utilizar produtos de qualidade por conta da descoloração e utilização de escova e babyliss. Eu confesso que uso bastante... adoro! Gosto da linha Kerastase e L’oréal Profissional.  No momento estou fazendo um tratamento de detox capilar e usando o shampoo de limpeza profunda e volume da Davines. Estou amando!! Ah, também adoro a máscara da Aussie.

Você gosta de atividade física ou pratica por obrigação?
Eu amo atividade física, já faz parte da minha rotina diária. Pratico musculação de segunda a sexta e corro 2 ou 3 vezes por semana. Meu objetivo atualmente é baixar o percentual de gordura, ganhar massa magra e ter qualidade de vida.


Gosta de doce... não vive sem ele ou não gosta?
Confesso que sou louca por doce. Tento evitar ao máximo, mas quando a TPM ataca eu como sem culpa e sem exageros também. Acho que o segredo está no equilíbrio.
 Mousse funcional de pote. Feito com leite de castanha, chocolate meio amargo e nibs belgas.Com ovos caipiras, sem glúten, sem soja, sem lactose e sem adição de açúcar branco.
Você hoje é magrinha e fã de esporte, mas nem sempre foi assim, né?
Não mesmo!  Durante muitos anos, desde os 15, travei uma verdadeira guerra com a balança. Tudo começou quando resolvi ser modelo e me pediram para emagrecer 10kg. A partir desse momento começou minha batalha. Eu encarei dietas malucas e todo tipo de remédio para emagrecer. Funcionava durante um tempo, mas se eu parasse a compulsão alimentar me dominava. Eu comia para aliviar uma ansiedade sem fim!  Sem contar que eu engordei 30kg em cada gravidez. No total, foram 60kg. Para voltar ao peso, eu tomava remédio e depois recuperava o dobro do quilos perdidos. E assim foram anos de efeito sanfona.

O que mais incomodou você nesse período de luta para emagrecer?
Tudo incomodava. A insatisfação com o corpo, com situação que eu vivia de descontrole com a comida e, também, alguns problemas pessoais me fizeram entrar em depressão. Para completar, em 2012 tive disfunção de tireoide. Passei a comer desenfreadamente e engordei cerca de 55kg em um ano. Nunca tinha me permitido um descontrole desses. Eu não me importava mais, a depressão tinha tomado conta de mim. Não queria sair de casa e sofria olhando aquela imagem no espelho que não era eu. Todas as noites eu sonhava que estava magra. Estava sofrendo uma forte crise de identidade.

Mas você já foi até capa da Revista Dieta Já, não é mesmo?
Sim. Após a segunda gravidez consegui perder 30kg, em oito meses, sem remédios. Foi então que fui convidada para ser capa da revista. Porém, a guerra com a balança não tinha chegado ao fim, e meses depois voltei a engordar e recuperei todo o peso.
E como ficou a sua vaidade nesse período difícil? Como você encarava o espelho?
Minha vaidade ficou muito abalada. Ouvir aquela frase desagradável "não temos o seu tamanho" já era rotina. As lojas já não tinham meu número 52/54. Precisei comprar em grifes plus size.  Eu que sempre gostei de correr, dançar e fazer várias atividades me ver naquela situação, onde o peso dificultava até uma cruzada de pernas, foi deprimente. Para alguém vaidosa como eu, aquilo foi o fim!
Você chegou a pesar quantos quilos?
Tenho 1.78 m e cheguei a pesar 120kg. Com tanto peso, eu estava com pré-diabetes, esteatose hepática grau I, que é acúmulo de gordura nas células do fígado, hipertensão e uma com hérnia de disco por conta da obesidade. Não só a estética, mas a minha saúde estava pedindo socorro. Então resolvi encarar uma mudança radical!

Qual a primeira atitude que você teve quando decidiu que iria mudar de vez e reverter a situação?
Fui em busca de profissionais que pudessem me ajudar. Sozinha eu já sabia que não iria conseguir! Procurei uma endocrinologista e, depois de avaliar o meu caso, ela indicou a cirurgia bariátrica. Mesmo com medo dos riscos, não pensei duas vezes e procurei um dos melhores médicos da área, o Dr. Jaime Sales. Eu tinha um objetivo em mente: não queria apenas emagrecer, mas sim mudar meu estilo de vida e a minha relação com a comida. Eu estava consciente de que iria seguir todas as orientações à risca, inclusive tratamento psicológico e nutricional, que são muito importantes.


Como foi a cirurgia e após quanto tempo você voltou a praticar atividade física?
Fiz a técnica bypass por videolaparoscopia. Com quinze dias após o procedimento comecei a fazer leves caminhadas.  Com um mês, já iniciei a musculação. Com dois meses, voltei a correr e fazer funcional na praia. E não parei mais há exatamente 1 ano e meio. Eu não esperava milagres da cirurgia e não queria ficar cheia de pele e com aspecto de magra doente. Sabia que seria apenas o pontapé que eu precisava para uma nova vida.

Há quanto tempo você fez a cirurgia bariátrica e quantos quilos eliminou?
Faz um ano e sete meses que fiz a cirurgia e perdi 55kg.



Ela, a cirurgia, foi um divisor de águas na sua vida?
Com certeza.  Após oito meses cheguei aos atuais 65kg e estou satisfeita. Quero apenas baixar o percentual de gordura e ganhar massa magra.  Para isso, conto com o apoio do nutricionista esportivo Rafael Rabelo e do Personal Jeffersson Lopes, juntamente com a equipe da academia Central do Corpo.  Hoje me dou ao luxo de entrar em uma loja de roupas e pedir o TAMANHO P. É um sonho que se tornou realidade, graças a Deus e a força que ela me dá todos os dias.


Você fez cirurgia reparadora?
Sim. Como nem tudo é possível de se resolver na academia, há dois meses fiz a mastopexia com prótese nos seios, com o Dr. Roberto César. Provavelmente não precisarei fazer outras cirurgias, graças aos treinos de musculação, dieta equilibrada e suplementação adequada. Mas se precisar eu encaro, afinal não tenho medo de mudanças!

10 dias após a cirurgia de mastopexia com prótese
Sua diversão é correr em maratonas, é verdade?
A mais pura verdade rssr! Em 2014 realizei o sonho de correr em duas meia maratona. E não vou parar por aí!  Ainda quero correr minha primeira meia maratona internacional este ano! Um desafio que eu vou encarar e, literalmente, correr atrás.



Encararia tudo de novo?
Sim, com toda certeza.  Quando temos um sonho é preciso lutar por ele. Não podemos ligar para as críticas. Eu sempre digo: as pessoas não conhecem metade da sua história. Acredite que você pode recomeçar e se reinventar. Ninguém nasce atleta, a gente se transforma em um (a)! Seja a sua melhor versão e nunca se esqueça: todos os seus sonhos estão há um passo da sua zona de conforto! Eu quero com minha história poder motivar as pessoas a buscar um estilo de vida saudável. Estou há quase dois anos mantendo os 65kg, e isso está sendo uma vitória para mim. Encararia tudo de novo se fosse preciso!


O que espera de 2015?
Espero que seja um ano de grandes realizações. Muita coisa boa vai acontecer, acredito e corro atrás dos meus projetos!

Rapidíssimas
Sonho de consumo: Fazer a maratona da Disney
Que livro recomenda: Bíblia
Lugar que já foi e quer ir de novo:Disney
Melhor lugar do mundo é? Ao lado da nossa família
Pessoa que admira: Meus pais
Que parte do corpo mais gosta: Sorriso
O que gostaria de mudar em você: O pé (pé de corredora é um caso sério kkkk)
Um defeito: Impaciente
Uma qualidade: Sou boa ouvinte
Tem saudades de quando... quando lembro da época de colégio, época boa!
Nas horas vagas você...Corro ou faço programas com a família e amigos
Qual peça no closet que mais gosta? Tênis
Melhor companhia... Família e amigos












Filhos