sexta-feira, 8 de abril de 2016

Vamos deixar nossa casinha mais linda?

Este é o nosso primeiro de uma série de posts que falarão de decoração, arquitetura e também de algumas dicas super bacanas. A estreia da arquiteta Manuella Figlioulo como colunista do nosso Clube do Rímel. E ela "chega chegando", falando das Tiffany Lamps, o trabalho de um dos artistas mais importantes do movimento Art Nouveau, Charles Lewis Tiffany.




Quem não conhece a grife de caixinha azul turquesa e fitinha branca? Marca registrada da loja americana que foi fundada em 1837 por Charles Lewis Tiffany, o “azul Tiffany” é hoje cor de referência no mundo da decoração. O que nem todo mundo sabe, é que a famosa joalheria tem grande legado nas artes decorativas.

Ao invés de seguir os negócios da família, Louis Comfort Tiffany, herdeiro do legado de Charles Lewis Tiffany, decidiu seguir a carreira artística. e a sua escolha mudou a história do vidro e do movimento Art Nouveau.

Ele começou como pintor, em seguida, passou a decorar espaços e desenvolver peças bem elaboradas como mosaicos, vitrais, cerâmicas, luminárias e até joias.

O item que ganha destaque é o Tiffany Lamp. O abajur pode ter diferentes tonalidades de cores do vidro. Ele é feito através da técnica favrile, na qual o vidro é fundido com óxidos metálicos que, quando absorvidos, criam um efeito único e luxuoso, e na fabricação, a peça é envolvida por uma fita de cobre para ficar entranhada e soldada entre si.

Os Tiffany Lamp são itens colecionáveis possuidores de uma beleza única além de sua importância histórica.

Um detalhe: Os originais, aqueles feitos nos anos de 1890 a 1930 no estúdio do próprio L.C Tiffany podem valer entre U$ 4.000 a mais de U$ 1 milhão!!! O maior valor já pago por um original foi de U$ 2,8 milhões em um leilão da Christie, em 1997. 

Mas não fiquem tristes, meninas, eu tenho uma boa notícia! Com o sucesso do modelo, a partir da década de 1920 várias empresas começaram a reproduzir o estilo da Tiffany Lamp com modelos de qualidade mais baratos e menores. Ou seja, assim, você pode ter uma belezinha dessas adornando sua casa sim e, quem sabe, ter sua própria coleção. Já pensou? Fica lindo!
Um abraço e até a próxima!



Manuella Figlioulo
Arquiteta
@manuellafigliouloarq

Um comentário:

  1. Não sabia da história e fiquei ainda mais encantada!! Esse azul turquesa é perfeito.

    Bjokas,
    Blog: DMulheres
    Instagram : @dmulheres

    ResponderExcluir