quarta-feira, 29 de junho de 2016

A melhor pessoa pra cuidar de você é você mesma

Por Kliciane Oliveira


“Cuide-se como se você fosse de ouro, 
ponha-se você mesmo de vez em quando numa redoma e poupe-se”
Clarice Lispector





A vida moderna está cada dia mais corrida. Parece até que o dia diminuiu de tamanho e já não conseguimos encaixar dentro das 24 horas todas as atividades que gostaríamos. E tudo parece tão urgente! Desaprendemos a saborear as esperas, cada vez mais o ser humano torna-se mais imediatista, tudo é “pra ontem”. As exigências são muitas: é preciso trabalhar, manter o corpo em ordem, ter relacionamentos legais, cuidar do casamento, dos filhos, da alimentação, aparecer feliz nas redes sociais, andar bem arrumado... E haja energia e disposição para dar conta de tudo isso!


Esse estilo de vida tem feito de nós escravos do próprio ritmo e, como consequência, estamos nos tornando uma sociedade de pessoas ansiosas, aceleradas e despreparadas para lidar com as emoções que surgem em nosso caminho. Afinal, lidar com esses assuntos: sentimentos, tristezas, dúvidas... tudo isso leva tempo. Pra isso é preciso desacelerar um pouco e voltar-se para dentro de si mesmo. Prestar atenção ao nosso corpo, à nossa mente e aos nossos sentimentos.


Toda essa pressão vai nos levando a um certo esgotamento de energias, e muitas vezes começamos a nos perceber desanimados, cansados, sem força, com uma angústia que não conseguimos entender. Isso pode aumentar o nosso nível de stress, baixar a nossa imunidade e nos levar a diversas patologias. Por isso é preciso ter cuidado. É preciso estar atento a si mesmo e aos sinais que vamos emitindo no dia a dia.


Ouvi um comentário de que nós somos a geração mais triste da história, mesmo tendo a maior indústria de entretenimento de todos os tempos. Isso é chocante. E ao mesmo tempo nos faz parar para pensar sobre o que isso significa. Acredito, que é preciso auto-conhecimento, é preciso reflexão sobre o que é verdadeiramente importante para cada um de nós. Nenhuma indústria, seja ela farmacêutica, de entretenimento, ou qualquer outra, vai suprir o que é realmente necessário para que os seres humanos possam ter um vida mais plena, mais interessante, mais real.   


O que nós precisamos verdadeiramente, na maioria das vezes, está dentro de nós mesmos. É fruto do nosso auto-conhecimento e dos relacionamentos que conseguimos criar e aprofundar ao longo de nossas vidas. Muitas vezes está nos momentos mais simples.


As pessoas vivem com uma “fome” intensa, mas não se sabe de quê. Não somos produzidos em massa e portanto, as soluções de um não servem para os outros.  É preciso que cada um busque em si as suas respostas. Não estamos muito acostumados a nos perceber, e para isso, muitas vezes, a psicoterapia é de grande ajuda, e pedir ajuda é um ato de amor, de coragem e de respeito a si mesmo. Afinal, como já dizia a canção “quando a gente gosta, é claro que a gente cuida.”


 

Kliciane Oliveira

Psicanalista em Formação pelo GEPFOR

Psicóloga Clínica CRP 11/3814

Diretora de Comunicação ABC

Contato: (85) 994134224


Nenhum comentário:

Postar um comentário